A menopausa tem esse nome devido á ultima menstruação da mulher, isso acontece por volta dos 45 e 60 anos, isso acontece porque a mulher para de liberar óvulos.
A mulher já nasce com a quantidade de óvulos que ela vai liberar em toda a sua vida, por isso que com o avanço da idade a mulher tem dificuldade em engravidar, pois o seu óvulo vai envelhecendo junto com ela.
Nesta fase os ovários deixam de produzir os hormônios estrogênios e progestógeno, e é neste momento que a mulher perde a sua capacidade reprodutiva.
A menopausa não é uma doença, é apenas uma fase onde toda mulher deverá passar, mas é neste momento onde ocorre alterações no organismo feminino, que pode ajudar no desenvolvimento de certas doenças.
A principal característica da menopausa é não menstruar mais, no início á irregularidades com a menstruação, onde ela não possui mais um ciclo de 28 dias, e com isso pode produzir alguns sintomas da Menopausa, se bem que em algumas mulheres não sintam nada durante o período da menopausa, a maioria poderá sentir alguns sintomas:
1. Ondas de calor
2. Suores noturnos
3. Insônia
4. Menor desejo sexual
5. Irritabilidade
6. Depressão
7. Ressecamento vaginal
8. Dor durante o ato sexual
9. Diminuição da atenção e memória
Na maioria dos casos a menopausa aparece a partir dos 45 anos, mas existem casos onde mulheres apresentavam os sinais por volta dos 35, isso vai depender da genética e da qualidade de vida que a pessoa levou ao longo dos anos.
Os sintomas da menopausa podem passar dentro de três anos, e isso acontece com metade dos casos, mas as ondas de calor podem ficar permanentes por muitos anos dependendo da mulher.
O mais correto a se fazer é estar sempre presente no médico especialista em ginecologia para que ele possa te orientar quanto algum medicamento que minimize os sintomas da menopausa. E visitar o geriatra para ele poder passar algumas dicas esporte e alimentação ideal para melhorar os sintomas e prevenir doenças relacionada a menopausa.
Mas o mais importante hoje é que o tratamento deve ser individualizado. Médico e paciente devem discutir todas as vantagens e riscos dos diversos tipos de terapia existentes e chegar a um consenso sobre o que fazer.
Vantagens do tratamento
1. Redução do Risco de osteoposose
2. Redução dos Riscos de Doenças Cárdio-vasculares
3. Melhora da Depressão.
4. Melhora da Atividade Sexual.
5. Melhora da Memória com possível prevenção da Doença de Alzheimer
Desvantagens
1. Custo do Tratamento.
2. Tratamento Prolongado.
3. Volta da Menstruação em algumas mulheres.
4. Agravamento da possibilidade de Câncer de Mama em mulheres suscetíveis
O que não é verdade
1. Tratamento com hormônios aumenta os pelos no corpo
2. Tratamento com hormônios engorda.
3. Tratamento com hormônio causa câncer.
No entanto para as mulheres que não podem usar os estrógenos existem alternativas com medicamentos que diminuem os sintomas e/ou os efeitos da menopausa.

Foliculite

Hoje o post vai ser enorme pois se trata de uma doença que afeta muitas pessoas e que incomoda bastante vou tratar hoje de um dos temas mais frustantes da dermatologia na minha opinião: – a foliculite, também conhecida como pêlo encravado, este é um dos problemas dermatológicos mais comuns, que trás desconforto tanto para homens quanto para as mulheres.
O que é?
Infecção dos folículos pilosos causadas por bactérias do tipo estafilococos. A invasão bacteriana pode ocorrer espontaneamente ou favorecida pelo excesso de umidade ou suor, raspagem dos pelos ou depilação.
Atinge crianças e adultos podendo surgir em qualquer localização onde existam pelos, sendo frequente na área da barba (homens) e na virilha (mulheres).
Manifestações clínicas
Quando superficial, a foliculite caracteriza-se pela formação de pequenas pústulas centradas por pelo com discreta vermelhidão ao redor (são aquelas bolinhas vermelhas, às vezes com a ponta amarela, que parecem espinhas e que surgem na região depilada ou barbeada). Alguns casos não apresentam pus, aparecendo apenas vermilhidão ao redor dos pelos. Quando as lesões são mais profundas, formam-se lesões elevadas e avermelhadas que podem ter ponto amarelo (pus) no centro. Pode haver dor e coceira no local afetado.
Cada vez que a gente tira os pêlos eles podem resolver encravar.
Quem tem a pele mais escura está mais propenso a desenvolver o problema. Isso ocorre por dois motivos: primeiro porque um número maior de pessoas com a pele escura tem pêlos encaracolados (que têm mais dificuldade de sair na superfície e encravam com mais facilidade), segundo porque o excesso de queratinização (ou seja, a pele mais grossa), mais comum em pessoas morenas, também favorece o aparecimento de foliculite.
O pêlo encravado (que na verdade é uma pseudofoliculite, já que nesse caso não há infecção) ocorre quando o pêlo que está nascendo não consegue sair na superfície da pele, ou quando ele sai, mais volta a entrar nela.
Alguns tipos de foliculite tem características próprias:
  • Foliculite decalvante: neste caso o processo infeccioso leva à atrofia do pelo, deixando áreas de alopécia que se expandem com a progressão periférica da doença.
  • Foliculite da barba: localizada na área da barba, atinge homens adultos, tem característica crônica e, pela proximidade das lesões, pode formar placas avermelhadas, inflamatórias, com inúmeras pústulas e crostas.
  • Foliculite queloideana da nuca: comum em homens jovens afrodescendentes, formando lesões agrupadas que ao cicatrizar deixam cicatrizes endurecidas e queloideanas na região da nucaPeriporite supurativa: atinge as crianças pequenas e geralmente segue-se à miliária, com pústulas superficiais ou nódulos inflamatórios que acabam por drenar secreção purulenta. 

Tratamento

O tratamento é feito com antibióticos de uso local ou sistêmico específicos para a bactéria causadora e cuidados antissépticos, além de evitar fatores predisponentes, como a depilação.
Algumas lesões podem necessitar de drenagem cirúrgica. O dermatologista é o médico mais indicado para o correto diagnóstico e tratamento das foliculites.
           Como quase em tudo em medicina, e em especial na dermatologia, o melhor tratamento para o problema é a prevenção. Então vamos lá as dicas para evitar e tratar a foliculite:
Quem faz depilação com cera precisa se certificar de que os equipamentos utilizados pelo salão são esterelizados ou descartáveis. Nada de cera reaproveitada. Quem usa lâmina deve sempre manter o aparelho bem limpo (o ideal é usar aqueles descartáveis uma vez só). Lave bem a pele antes de se depilar ou se barbear. Usar calça apertada de tecido sintético também agrava o problema na virilha já que deixar o local quente, úmido e machucado é criar um hotel 5 estrelas para as bactérias. Calça jeans justa é paraíso para as bactérias que causam a foliculite na região da virilha.
Como uma das causas da foliculite é o excesso de queratinização, manter a pele mais lisinha e livre das células mortas (que dificultam a saída do pêlo à superfície) é fundamental para minimizar o problema. Esfoliantes a base de ácido salicílico tem a vantagem extra de ser antiinflamatório e bactericida, ou seja, ao mesmo tempo em que previne também trata o problema. Só cuidado para não exagerar. Esfoliar demais pode machucar a pele e com isso as defesas vão embora. Outra dica importante é que a esfoliação deve ser feita ANTES da depilação ou do barbeamento, já que depois do procedimento a pele estará mais sensível e com isso a chance de você machucá-la é muito maior. Assim, quem vai se depilar com cera é bom fazer uma esfoliação antes e depois ficar uns 2 dias sem esfoliar a pele. Já os meninos ou fazem a esfoliação antes de se barbear ou se não tem tempo, pelo menos espere umas 10 horas entre o barbeamento e a esfoliação. Quem se barbeia de manhã, por exemplo, pode aproveitar para fazer a esfoliação quando tomar banho de noite.
A depilação com cera é a que mais leva ao aparecimento dos pêlos encravados já que os pêlos arrancados têm mais dificuldade de voltar novamente à superfície. Então quem usa cera e tem tendência ao problema deve intercalar o procedimento com lâmina ou creme depilatório. Na hora de usar a lâmina o correto e passar o barbeador no mesmo sentido do nascimento do pêlo e não contra ele. Isso pode não trazer um barbeado tão rente, mas ajuda muito a diminuir a chances dos pêlos encravarem. Depois que acabar lave novamente a pele, de preferência com um sabonete para peles sensíveis e passe um gel calmante pós barba. Não use hidratante após se depilar ou barbear, eles podem ocluir os poros e com isso dificultar que os pêlos cheguem à superfície.
Além dos produtos a base de ácido salicílico, peelings seriados (feitos por dermatologistas) podem ser úteis para afinar mais a pele e também para eliminar as manchas que ficaram de lesões antigas. Para evitar esse agravamento é fundamental nunca tentar espremer ou retirar o pêlo com pinça.
Agora se você preferir um tratamento definitivo, a depilação a laser é a solução definitiva, que também pode ser feita por homens na região da barba.

 

Melhor coisa é você sair para uma festa toda linda com a maquiagem perfeita e voltar para casa ainda com a maquiagem perfeita né .

Aqui nesse post vou dar algumas dicas para fazer que seu make dure mais tempo em seu rosto.

Existem marcas com maquiagem de longa duração ou á prova d’água que geralmente fazem a maquiagem durar por mais tempo. A linha Pro Longwear da MAC é muito boa nesse sentido. Agora se você não tem a maquiagem da  MAC, ou não gosta de investir muito em produtos de maquiagem e quer que o make up dure por mais tempo, o ideal é contar com a ajuda de um primer facial ou um primer de sombras. Várias marcas de maquiagem, tanto nacionais quanto importadas já possuem primers em sua lista de produtos. dá para apostar em algumas dicas que não fazem milagre mas que dão uma mãozinha na maquiagem.

Preparando a pele

Quem possui a pele seca, deve aplicar apenas um hidratante facial e evitar que a pele fique com muito brilho ou ressecada demais. Já quem possui a pele oleosa, deve ter cuidados a mais na hora de se maquiar. Antes de começar a maquiagem, lave muito bem o rosto com produtos anti-brilho ou anti-oleosidade para tirar o excesso de impurezas e sebo.

Enrole na gaze o soro fisiológico gelado e passe no rosto, isso também ajuda a fechar os poros e fixar a maquiagem. Em seguida, é aconselhável passar uma loção adstringente para limpar profundamente a pele e só então começar a maquiagem.

Primeiro passa para a maquiagem

Usar um primer. O primer deve ser aplicado no rosto antes da base, já que ele prepara a pele para a aplicação dos outros produtos formando uma película entre a pele e o make que impede que a oleosidade natural da pele apareça, mantendo a pele sequinha por mais tempo.

 

 

1-Laura Mercier: U$ 30,00, 2- Benefit Bad Gal:  
U$ 28,00, 3- Contém 1g: R$ 78,00, 4- M.A.C: U$ 25,00
5- Smashbox: U$ 36,00 6- Avon Magix:

 R$27,99,  7-  YSL: U$ 52,00

 

 

Base, pó e blush

Depois da pele limpa e sem nenhuma gordura, aplique a base, que deve ser igual ao seu tom de pele. Para aumentar a fixação, acrescente algumas gotas de protetor oil-free (sem óleo). Aplique o pó compacto, use um pincel macio para um melhor acabamento. Usar uma camada bem fininha de blush líquido ou em creme e depois, por cima, aplicar o blush em pó normalmente.

Olhos

Para os olhos usar algo por baixo da sombra para que crie uma camada entre o rosto e o pozinho, deixando a oleosidade e a absorção da pele longe do produto. O que usar? Primer de sombra, lápis ou uma sombra em creme são uma boa pedida. O truque é fazer uma camada fina com um desses produtos, esperar uns minutinhos e daí maquiar o olho normalmente. Geralmente com esse truque a sua sombra pode até 10 horas no lugar. Nos cílios, máscara a prova d’água. 

1- Creme fix Contém 1g: R$ 10,5, 2- Potencializador de sombra O Boticário: R$ 16,90, 3- M.A.C Prep+prime: U$ 16,50, 4- Sephora: U$ 8,00, 5- Urban Decay: U$ 17,00

 

Boca

Para o batom fixar mais nos lábios, aplique a primeira camada com um pincel, tire o excesso com o papel, e em seguida, passe o pó compacto por cima e a segunda camada de batom. Se não gosta de dar cor aos lábios, mas também não quer sair por aí com aquela aparência de boca ressecada, use apenas um gloss. O gloss é mais prático, não dura por muito tempo e pode ser retocado a qualquer momento.

Agora se não que ter esse trabalho todo uma  outra alternativa para fazer a maquiagem durar mais tempo, é investir em sprays fixadores específicos, que protegem a maquiagem de qualquer alteração.

O spray deve ser aplicado após a finalização do make, a cerca de 60 centímetros de distância do rosto, assim o produto faz a maquiagem ficar no rosto até o momento em que tiver de ser retirada.

 

Categorias:
Tags:

Batom adesivo

  Navegando na net encontrei uma materia falando sobre o batom adesivo e me chamou atenção e fui dar uma olhada, adorei a ideia, só não achei muito pratico para coloca-lo mas fica muito legal.

          Os batons adesivos estão à venda no site da loja Violent Lips (sugestivo, né?), por US$ 14,95 em média, e tem de várias estampas, desde a mais básica até as de animal print. 
          Adorei para usar em festas a fantasia ou ate mesmo na night.
    No site exitem varias estampas e dicas de onde e como usar, sem contar que tem videos demostrativos de como ficam.
          Se você ficou interessada da uma olhadinha no video e vai ver que é bem interessante.

 

Categorias:
Tags:

Queloide

O quelóide sem dúvida é um grande medo de quem faz qualquer tipo de cirurgia. Ter uma cicatriz feia pode comprometer o resultado de qualquer cirurgia, ainda mais se for estética.
Apesar do quelóide ser um tipo cicatriz específico, muitos pacientes pensam ter quelóides, pois há uma entendimento leigo de que qualquer cicatriz que não é ideal é um quelóide.
Isso não é verdade. O quelóide é uma cicatriz que se projeta além da superfície da pele. Quando a pele é ferida, as células se multiplicam para preencher o espaço que ficou vazio devido à morte celular.
Quando as células continuam se reproduzindo, mesmo após o preenchimento deste espaço, o resultado é uma cicatriz hipertrófica ou um quelóide.
A cicatriz hipertrófica é uma area lisa, espessa que se restringe ao local da lesão. Esta se reduz após 1 ano ou mais.
cicatriz hipertrófica
Um quelóide, porém, pode se extender muito além do sítio da lesão. Os quelóides não regridem espontaneamente. 
cicatriz queloideana
Os métodos de tratamento incluem:
  • Injecões de cortisona
Este tratamento é seguro, as injecões de cortisona realizadas uma vez por mês podem levar a uma reducão significativa do quelóide, especialmente aqueles pequenos e de início recente.
  • Cirurgia
Uma vez bem desenvolvido, alto e largo, não há tratamento que faça o quelóide ter grande redução. A cirurgia passa a ser o melhor tratamento.
Na verdade, a cirurgia retira o problema e inicia nova cicatriz do zero. A vantagem dela é permitir uma tentativa de controle da nova ciacatriz. Se nada for feito o quelóide seguramente retornará. Logo, é necessário fazer algum tratamento depois da cirurgia.
  • Cirurgia associada a injeções de hidrocortisona
Este tipo de tratamento é realizado através da injeção de corticóides durante a cicatrização, para evitar a formação de um quelóide no pós-operatório, e durante todo o período de cicatrização. É muito doloroso como tratamento, mas pode eventualmente gerar uma boa resposta. Porém as injeções de hidrocortisona podem ter de ser mantidas por um período de tempo muito grande.
  • Criocirurgia
O congelamento dos quelóides com nitrogênio líquido pode reduzir os quelóides, tornando-os mais planos. Este método pode manchar a pele, gerando principalmente manchas brancas em pessoas de pele morena.
  • Compressão
A compressão de quelóides, à longo prazo, pode fazer com que sua consistência torne-se um pouco menos endurecida.
  • Laser
Os quelóides podem ser tratados com laser. O laser pode reduzir a vermelhidão do quelóide, mas, infelizmente, faz muito pouco ou nada em relação à massa do quelóide.