Muitos pacientes chegam ao meu consultório com queixa de calos e verrugas, e querem “tirar” porque acham feio, por que doem, por que incomoda. Existe diferença entre calo e verruga e não todos devem ser retirados, por que ha um alto indice de voltar a aparecer e às vezes até pior.
Nesse post vou falar um pouquinho sobre a diferença de cada um e o principal tratamento.
Os calos aparecem por causa da  pressão ou fricção permanente causada, por exemplo, por calçado apertado que assim provocam o espessamento da camada córnea, a camada mais externa da epiderme.
Em alguns casos forma-se um caroço que atinge as camadas mais profundas da pele; quando isto acontece causa dor, o que geralmente chamamos de olho de peixe.
O tratamento das calosidades não é tão fácil e dificilmente não trás alegria para quem quer se ver livre dele, pois o melhor tratamento é a prevenção e não retirando cirurgicamente como todos querem e acham que tem que ser assim . Pois ao retirar um calo esse volta em meses, se já não se formar ao cicatrizar.
Diminuir a pressão sobre o calo usando almofadas protetoras ou calçado adequado que acalmam a dor provocada pela calosidade e permitem a regressão do calo.
Eliminar o calo usando líquidos, pomadas ou pensos.
Prevenir o reaparecimento do calo pelo uso de calçado mais confortável e o uso de cremes hidratantes.
Já as verrugas, são excrescências cutâneas arredondas provocadas pela infecção por um papavovírus e que se formam na camada córnea da pele. São contagiosas.
Existem vários tipos de verrugas:
Vulgares,
 
 

Planas,
Filiformes,
 
 

Plantares,
Periungueais,
Genitais. 
O tratamento consiste na sua eliminação.
Dependendo da sua localização e gravidade poder-se-á usar líquidos queratolíticos para as formas mais simples ou, se necessário, métodos cirúrgicos ou de cauterização com electrocoagulação, neve carbónica, radioterapia, etc. que requerem a atenção médica. 
Para o tratamento de verrugas vulgares, planas ou plantares pode usar-se preparações líquidas com ácido salicílico em concentrações superiores a 10% associado a ácido láctico e fluorouracilo.
           O líquido deve ser aplicado 2 vezes ao dia, tendo o cuidado de eliminar o produto residual da aplicação anterior por lavagem ou raspagem. Este deve ser aplicado com bastante cuidado, somente em cima da lesão, para que não afecte a pele sã à volta. Para isso, recorre-se ao uso de um pincel ou palito para aplicação do líquido e de um creme gordo aplicado à volta da verruga para protecção da pele sã. Estas aplicações poderão prolongar-se por várias semanas.