Nem todo mundo que tem um infarto sente dor no peito, infelizmente nessas pessoas é muito difícil diagnosticar o problema, e elas acabam tendo duas vezes mais risco de morrer ao chegar ao ambulatório.
Por isso hoje vamos falar um pouquinho mais sobre o infarto.
              O infarto é a falta de circulação em uma área do músculo cardíaco, cujas células morrem por ficarem sem receber sangue com oxigênio e nutrientes. A interrupção do fluxo de sangue para o coração pode acontecer de várias maneiras.  A gordura vai se acumulando nas paredes das coronárias, as artérias que irrigam o próprio coração. Com o tempo, forma placas, impedindo que o sangue flua livremente. Assim, basta um espasmo, que uma contração involuntária de um músculo, que pode ser provocado pelo estresse, para que a passagem da circulação se feche. Outra possibilidade ocorre quando a placa cresce tanto que obstrui completamente a passagem do sangue. Ou seja, o infarto pode acontecer por entupimento (quando as placas de gordura entopem completamente a artéria, o sangue não passa). Assim, as células no trecho que deixou de ser banhado pela circulação acabam morrendo.
              O principal sinal é a dor muito forte no peito, que pode se irradiar pelo braço esquerdo e pela região do estômago.  Deve-se correr contra o relógio, procurando um atendimento imediato, pois a área do músculo morta cresce como uma bola de neve com o passar do tempo.
               Atenção para os sinais e sintomas de um possível ataque cardíaco:
               1) uma pressão desconfortável no peito ou nas costas que demora mais do que alguns minutos para ir embora.
               2) a dor espalha-se para os ombros, pescoço ou braços.
               3) A dor no peito vem acompanhada de tonturas, suor, náusea, respiração curta ou falta de ar e sensação de plenitude gástrica.

Alguns pontos importantes na prevenção:
               -Ter uma dieta equilibrada, reduzindo a ingestão de gorduras saturadas e aumentando as fibras, frutas, vegetais e cereais.
               -Prática regular de atividades físicas.
               -Manter o peso ideal, com índice de massa corpora abaixo de 25 kg/m², evitando a obesidade e seus danos à saúde.
               -Dosar os níveis de colesterol e triglicérides pelo menos a cada 5 anos a partir dos 35 anos.
               -Acompanhar a glicemia nas pessoas com mais de 45 anos, para detecção precoce de diabetes mellitus.
               -Medir a pressão arterial a cada 2 anos ou em todas as consultas médicas para evitar os danos causados pela hipertensão artéria não controlada.
               -Abandonar o cigarro para prevenir o infarto do miocárdio e outras doenças como o câncer de pulmão e a doença pulmonar obstrutiva crônica.
               -Procurar reduzir o estresse com massagens, ioga, exercícios físicos em geral e meditação.

   Ter um estilo de vida saudável ajuda a diminuir a mortalidade nos casos de infarto.
 


Cauterização de fios


Quem não gosta de cuidar dos cabelos, verdade? Ainda mais não saindo de casa e não gastando muito, pois hoje eu tenho uma dica ótima que é feito nos salões de beleza e, em um cabelo médio não sai menos de R$100,00 reais. Vou ensinar aqui uma cauterização de fios, foi dica da minha modelo consultora, ela me falou: vamos fazer uma cauterização? E eu falei vamos, em que salão você faz? E ela me olhou com jeito estranho e disse: salão? Você ta maluca?  Faço em casa mesmo. Imagina se não gostei da idéia.
Os produtos que você tem que ter:
1-      Secador de cabelos
2-      Chapinha de preferência de cerâmica
3-      Shampoo anti-residuos de uma marca boa
4-      Queratina liquida também de uma marca boa
5-      Uma mascara de tratamento para cabelos
6-      Um defrizante também de uma marca boa
7-      Reparador de pontas
Então depois de providenciar os produtos, aqui vão os passos para uma cauterização caseira:
– Lavar os cabelos com Shampoo anti-residuos 2 vezes, e tirar todo o excesso com água.
– Aplicar a queratina mecha por mecha e deixar agir por 5 minutos, logo após aplique a mascara de tratamento e espera mais 20 minutos e enxágüe.
– Aplique o defrizante no cabelo úmido e seque no secador, reaplique a queratina e use a chapinha.
– No final de tudo usar um reparador de pontas
Pronto super simples, se você se perguntou quando você pode lavar o cabelo? A resposta é o seguinte: geralmente você pode lavar no dia seguinte, mas se deixar agir por 48 horas melhor.
 Você pode fazer essa cauterização de fios 1 x por mês.

     
Antes da cauterização

Depois da cauterização