Unhas e cuticulas

          Minha irmã vive reclamando de suas unhas e cutículas, que são feias, ressecadas, e suas cutículas ficam
brancas, duras e blá.
          Reparei que não é só ela que reclama das unhas e cutículas que muitas pessoas, principalmente mulheres que vem ao consultório também reclamam desse problema, então percebi que é universal, e comecei a reparar nas mãos das pessoas, e vi que abrange total, homens e mulheres, homens em pior grau por que eles não tem costume de passar creme que é um erro, pois esse tipo de problema e devido a ressequidade da mão por diversos fatores, inclusive a agua.

          Então aqui vai minha sugestão de creme para unhas e cutículas, existem vários no mercado, mas esse para mim é especial, muito bom, tanto no preço como no resultado,funciona e não deixa a mão pegajosa.

Hidroquinona

          
Hoje vou falar de um assunto muito importante, estava lembrando de uma amiga minha, que não
via há tempos, e quando a vi, levei um susto pois seu rosto estava todo manchado, áreas com hipercrômia e áreas com hipocrômia e acrômia, perguntei o que ela tinha passado no rosto e adivinha o que ela me falou? que estava passando um creme que tinha hidroquinona desde de + ou – Março.
           Pois é gente a Hidroquinona é uma substancia usada para varias coisas dentro dessas coisas como clareador da pele, é encontrada em um monte de creme para clarear, lembrando que a maioria desses cremes não precisam de receita, só aqueles que contém alguns tipos de ácidos.
          Vale lembrar que a hidroquinona não é uma substancia “boazinha”, quando a gente usa a hidroquinona acima de 2% em qualquer formulação por mais de 3 meses, ela pode dar uma hipocrômia, quer dizer pode dar manchas claras, ou uma acrômia, que quer dizer mancha branca, na pele que é irreversível,não tem como melhorar o melhor o que tem a fazer se você foi vitima da hidroquinona é comprar uma base boa, por que
ela vai ser sua melhor amiga. 
          Então se você não quiser ser amiga ou amigo intimo de uma base é melhor antes de comprar qualquer creme clareador é procurar ver se ele tem hidroquinona, e a quantos porcento é a composição, ou procurar um dermatologista para que ele possa indicar o melhor tratamento para clarear suas
manchas.

Tratamento para Flacidez de Face e Pescoço

Vou falar de alguns procedimentos médicos para o tratamento da flacidez de face e pescoço para fugir do tratamento cirurgico, e para aqueles que não acreditam em cremes, eles são:

1. Intradermoterapia (DMAE, TRISH)

Através de micropunções, com agulha muito delicada, introduz-se substâncias na derme com propriedades de estimular a produção local de colágeno e combater a flacidez facial, como o DMAE, vitamina C, silício, TRISH e outros.

TRISH

No decorrer da vida a quantidade de ácido hialurônico bem como a síntese de colágeno e elastina diminuem progressivamente, levando ao envelhecimento da pele.
O ácido hialurônico é um componente fluído que promove a hidratação cutânea responsável pelo viço e turgor da pele, além de servir de esqueleto para fixar as fibras elásticas e colágenas. O TRISH é um complexo estabilizado de ácido hialurônico não reticulado e salicilato de silanol. O salicilato de silanol induz a produção de fibroblastos, célula precursora das fibras colágenas e elásticas.
Este produto é indicado para flacidez tissular de face, pescoço e dorso das mãos.
São necessárias 4 sessões semanais de injeções intradérmicas, pela médica, com manutenção em média anual.

2. Carboxiterapia

Melhora a flacidez do pescoço e define o contorno facial.
a aplicação do gás inerte (anidrocarbônico) através de micropunturas

promove o descolamento da derme, o que estimula a produção de colágeno no local.
A carboxiterapia é um dos tratamentos mais atuais procurados pelo público feminino para ficar em forma no verão. A vantagem do método é ser um procedimento pouco invasivo que atuacom eficácia contra celulite e flacidez da pele ao mesmo tempo.
Tratamento exclusivamente médico, a carboxiterapia consiste na aplicação de um gás atóxico (anidrocarbônico) diretamente no subcutâneo. Esse gás tem grande afinidade pela hemoglobina (pigmento que carrega o oxigênio no sangue).
Ao se difundir pelo tecido gorduroso, o gás promove uma vasodilatação melhorando a circulação e ao mesmo tempo promove a lipólise (quebra da gordura), e a atuação contra a flacidez se dá no estímulo à produção do colágeno.
A carboxiterapia é indicada para:

    * Celulite
    * Flacidez (também de rosto)
    * Gordura localizada
    * Olheiras
    * Papada de pescoço (gordura)
    * Estrias

Aqui eu vou dar umas composições de creme que melhora muito a flacidez e o turgor da pele, o interessante é procurar um dermatologista para poder formular uma composição certa para você.
Vou dar mais enfase ao DMAE pois ele é o carro chefe das composições para flacidez.  

DMAE

Tem ação antiinflamatória, antioxidante e estabilizador antioxidante da membrana plasmática celular.
Devido à sua estrutura especial, o DMAE se espalha, tornando-se parte da membrana plasmática da célula. Quando isso ocorre, a membrana torna-se mais resistente ao stress e estabiliza-se.
Promove proteção contra o ataque dos radicais livres. O DMAE aumenta os níveis de acetilcolina, substância produzida pelo organismo, responsável pela estrutura das fibras musculares.
Com isso, os músculos ganham firmeza esticando a pele e diminuindo as linhas de expressão.
É um ativo que exerce efeito positivo no combate à flacidez e melhora o aspecto geral da pele, com efeitos imediatos e a longo prazo.
Os bons resultados estariam relacionados com a diminuição das rugas finas e um efeito “ lifting” na pele da face, além de deixá-la mais macia e reduzir as rugas ao redor dos olhos.
A melhora é percebida instantes após a aplicação, provocando o “ efeito cinderela”, que dura praticamente 24 horas.
Usando continuamente, os resultados são duradouros, proporcionando firmeza e melhorando o aspecto geral da pele.
Os resultados são mais perceptíveis com cerca de 3 meses de uso, quando foram percebidas melhoras significativas na flacidez da região das sombrancelhas, rugosidade da pele,

Raffermine

Complexo vegetal extraído da soja, rico em glicoproteínas e polissacarídeos. Estimulaos fibroblastos a retrair e organizar as fibras de colágeno responsáveis pela resistência mecânica da pele.
Apresenta ainda um efeito anti-elastase, retardando desta forma, o processo de flacidez da pele.

Retinol
 

Atua sobre a capacidade de estocagem de gordura ajudando a prevenir a deterioração dos tecidos. Além de reduzir a aparência da celulite, melhora a elasticidade e firmeza da pele.

Cafeína
 

Acelera o processo de lipólise e consequente quebra das moléculas de gordura.

Centella Asiática
 

Eficaz no tratamento da celulite e gordura localizada. Apresenta efeitos benéficos sobre o tecido conjuntivo, estimulando a formação de um tecido saudável, melhorando o aspecto da celulite.

Tensine.

Forma um filme altamente coesivo, elástico, resistente e contínuo, capaz de diminuir o número e a profundidade das rugas, tornando a pele mais radiante e viçosa.

Coup D´Eclat

Complexo de beleza instantânea composto por princípios ativos que atuam enrijecendo o tecido cutâneo, restaurando a luminosidade e resgatando a aparência jovial da pele.
Em sua composição encontramos: Lasilium C, polipeptídeos de alto peso molecular, proteínas tensoras, além do destilado de Hamamélis. Possui ação progressiva, com o uso regular, mantendo a pele macia e hidratada, além de minimizar rugas finas e linhas de expressão.

Doença de Parkinson

            A doença de Parkinson é uma perturbação degenerativa e lentamente progressiva do sistema nervoso que apresenta várias características particulares: tremor em repouso, lentidão na iniciação de movimentos e rigidez muscular.Entretanto, também podem ocorrer outros sintomas, como depressão, alterações do sono, diminuição da memória, distúrbios do sistema nervoso autônomo e diminuição da velocidade dos movimentos e distúrbios do equilíbrio e da marcha.
            A doença de Parkinson afeta cerca de 1 % da população com mais de 65 anos e 0,4 % da população com mais de 40 anos.
            Tarefas simples do cotidiano passam a ser afectadas, tomar banho, alimentar-se, podem requerer mais tempo do que o habitual. A doença está associada a um conjunto de complicações , como dificuldade para engolir, problemas urinários, respiratórios, cardíacos, prisão de ventre, distúrbios do sono e disfunção sexual.
            A doença de Parkinson é uma patologia que ocorre, devido a degradação progressiva das células nervosas envolvidas no controlo dos movimentos musculares. Os músculos ficam mais rígidos, sobretudo o dos membros e do pescoço, tornando qualquer movimento doloroso. Embora haja muitos estudos científicos sobre a doença de Parkinson, não se sabe o que a origina, alguns pesquisadores, dizem que há influencias genéticas, e também o ambiente.  Somente  sabe-se que os sintomas se desenvolvem quando são danificadas ou destruídas as determinadas células nervosas na região do cérebro designada por substancia negra.   

            Essas células quando em normalidade libertam a dopamina, um químico que assegura a comunicação com outra região do cérebro, o corpo estriado. São esse sinais que levam os músculos a a produzir movimentos controlados.  Com o envelhecimento há uma perda natural dessas células, nos doentes de Parkinson verifica-se uma perda acelerada, que pode atingir mais da metade da substancia negra. A produção de dopamina fica ameaçada e  em consequência disso os músculos ficam limitados na sua função motora.
            A manifestação inicial da doença é, geralmente, um tremor ligeiro numa mão, braço ou perna que ocorre, normalmente, a uma frequência de três por segundo quando extremidade afetada está em repouso mas,que pode aumentar em momentos de tensão. Tipicamente, o tremor melhora quando o paciente move voluntariamente a extremidade afetada e pode, mesmo, desaparecer durante o sono. À medida que a doença progride, o tremor
torna-se mais difuso, acabando, eventualmente, por afectar as extremidades de ambos os lados do corpo. 

           Para além do tremor, que classicamente caracteriza a doença, surgem ainda outros sintomas, como:  rigidez das extremidades, lentificação dos movimentos corporais voluntários, instabilidade postural e alterações da marcha.
            Quando os movimentos lentos afeta os músculos faciais, leva a que o doente se babe, dificulta o piscar dos olhos e interfere com a mímica facial (expressões), podendo acabar por originar uma face semelhante a uma máscara, isto é, inexpressiva. Quando atinge outros músculos, os movimentos lentos pode afetar a capacidade do paciente em cuidar de si próprio, de se lavar e vestir ou utilizar os talheres ou, de realizar as normais tarefas domésticas, como lavar a louça ou a roupa. Os problemas com o equilíbrio e a instabilidade postural podem tornar muito difíceis atos tão simples quanto o sentar-se  ou levantar-se de uma cadeira e o andar pode implicar pequenos passos, arrastados, geralmente, sem o normal movimento pendular dos braços. Alguns pacientes surgem, ainda, alterações da escrita, sendo que a letra se torna pequena, tremida e, muitas vezes, ilegível.
            A doença de Parkinson é diagnosticada se um paciente tiver 2 ou mais dos sintomas principais, tremor ao descansar ou a lentificação dos movimentos corporais voluntários. O tremor ao descanso ou uma combinação dele, da lentidão dos movimentos, ou a rigidez, ou a instabilidade postural são suficiente para diagnosticar doença de Parkinson.
            Como é uma doença lenta, gradualmente progressiva (doença degenerativa) e sem uma cura radical, os pacientes e seus familiares podem demonstrar um impacto emocional ao primeiro informe sobre a existência da enfermidade. Entretanto, costuma haver uma boa adaptação dos pacientes a essa nova realidade de suas vidas. Existem inúmeros tratamentos que garantem aos pacientes uma longevidade semelhante à que teriam  sem a enfermidade e uma vida normal por longos anos.
            A doença de Parkinson pode ser tratada, não apenas combatendo os sintomas, como também retardando o seu progresso. A grande barreira para se curar a doença está na própria genética humana. No cérebro, ao contrário do restante do organismo, as células não se renovam. Por isso, nada há a fazer diante da morte das células produtoras da dopamina na substância negra. A grande arma da medicina para combater o Parkinson são os remédios e cirurgias (para o tratamento dos tremores), além da fisioterapia, fonoaudiologia e a terapia ocupacional. A levodopa ainda é o medicamento mais eficaz para amenizar os sintomas da doença. Descoberta na década de 70, ela se transforma em dopamina no cérebro, e supre parcialmente a falta desse neurotransmissor. Repõe a dopamina, mas seu efeito é apenas de controle dos sintomas.

TESTE PARA FACILITAR A IDENTIFICAÇÃO DA DOENÇA DE PARKINSON

QUESTÕES
Respostas
1. Você tem dificuldade em levantar-se de uma cadeira?
sim não
2. Sua habilidade na escrita tornou-se menor?
sim não
3. Pessoas dizem que sua voz se tornou mais macia?
sim não
4. Seu equilíbrio corporal está adequado?
sim não
5. Seus pés parecem sempre pisar em buracos?
sim não
6. As pessoas dizem que você está com aparência triste?
sim não
7. Suas mãos ou pés agitam ou tremem?
sim não
8. Você está apresentando dificuldade para abotoar ?
sim não
9. Você tropeça em seus pés quando você anda?
sim não
10. Você presta bastante atenção no espaço físico e em objetos quando você está se locomovendo?
sim não
11. Alguma pessoa já perguntou a você se você tem a doença de Parkinson?
sim não

Faça regra de 3 para obter o resultado
Exemplo:
Se você marcou sim para 4 perguntas faça a regra:
11perguntas ———–100%
4 perguntas —————–X%
Multiplica 100 por 4 e divide por 11
100×4 = 400=36,363636%
                                                             11          11                                            
Parte superior do formulário
Parte inferior do formulário
CONTAGEM
INTERPRETAÇÃO
0 – 50%
Possibilidade baixa de doença de Parkinson
51% – 75%
Possibilidade moderada de doença de Parkinson
76% – 100%
Possibilidade elevada de doença de Parkinson
Doença degenerativa discal ocorre quando a inter-discos vertebrais repartição. Idosos com doença degenerativa disco experiência de muita dor nas costas como esta doença tende a exercer pressão sobre a espinal medula e os nervos da coluna vertebral. É uma doença degenerativa disco idade relacionados e como uma pessoa envelhece, os discos da coluna vertebral iniciar a secagem e encolhimento.
Existem diferentes tipos de tratamento disponíveis para os idosos com doença degenerativa disco, mas cada um tem o seu próprio método de tratamento e limitações de um médico é a melhor pessoa para decidir qual o tratamento é mais adequado para uma pessoa.
A fim de compreender doença degenerativa disco, faz sentido tentar encontrar a compreender como funciona a coluna vertebral. Nossa coluna é feita de ossos que são conhecidos como vértebras e ossos, entre estes, há discos que sejam preenchidos com gel-como substância para ajudar a absorver o choque e para evitar atrito entre as vértebras uns contra os outros. O gel de substância similar no disco é composto por 80 por cento da água e como uma pessoa envelhece, o disco começa a perder a água e ele perde progressivamente a sua capacidade para absorver choques.
Doença degenerativa disco também é conhecido como spondylosis. Como uma pessoa envelhece, o fornecimento de sangue para reduzir os discos e como resultado, quando os discos obter feridas, eles não têm a capacidade para reparar si.
Idosos com doença degenerativa disco pode experimentar muitas outras relacionadas com problemas devido a esse transtorno. Alguns dos problemas são os seguintes:
  • Às vezes, o gel-como substância vazamentos para fora do disco, devido a pequenas lágrimas na parede do disco. O gel tem proteínas inflamatórias que então inflamar o rodeiam nervos e causar dor. No entanto, com a idade, as proteínas e as sequem pessoa experimenta menos dor.
  • Como os discos perdem água, a distância entre duas vértebras consecutivas e isso reduz a explicar porque as pessoas ficam mais curtos idosos com a idade.
  • Com a ausência dos discos entre as vértebras, que tendem a esfregar uns contra os outros provocando o crescimento do osso esporas.