câncer de pele

                

              já chegou o verão, e aqui no Brasil é sinonimo de praia, então vamos falar um pouquinho sobre câncer de pele para nós não abusarmos muito do sol.
              Câncer de pele é mais comum em indivíduos com mais de 40 anos sendo relativamente raro em crianças e negros, com exceção daqueles que apresentam doenças cutâneas prévias. Indivíduos de pele clara, sensível à ação dos raios solares, ou com doenças cutâneas prévias são as principais vitimas do câncer de pele. Os negros normalmente têm câncer de pele nas regiões palmares e plantares.
             Os tipos mais comuns são carcinoma basocelular (CBC) e o carcinoma de células escamosas que podem ser desfigurantes localmente mas geralmente não se espalham para outras partes do corpo. O tipo mais perigoso é o melanoma, que pode ser fatal se não tratado brevemente, devido a sua capacidade de realizar metástase. Entretanto, o melanoma corresponde apenas a uma pequena porção dos casos de câncer de pele.
            O melanoma de pele é menos freqüente do que os outros tumores de pele (basocelulares e de células escamosas), porém sua letalidade é mais elevada. Como esse é o câncer que mais preocupam nós dermatologistas, vou ter um capitulo só sobre melanoma, aguardem.
            Embora o câncer de pele seja o tipo de câncer mais freqüente, correspondendo a cerca de 25% de todos os tumores malignos registrados no Brasil, quando detectado precocemente este tipo de câncer apresenta altos percentuais de cura.
           As neoplasias cutâneas estão relacionadas a alguns fatores de risco, como o químico (arsênico), a radiação ionizante, processo irritativo crônico, genodermatoses e principalmente à exposição aos raios ultravioletas do sol.
           A exposição prolongada e repetida da pele ao sol causa o envelhecimento cutâneo além de predispor a pele ao surgimento do câncer. Tomando-se certos cuidados, os efeitos danosos do sol podem ser atenuados. Aprenda a seguir como proteger sua pele da radiação solar.

  • Use sempre um filtro solar com fator de proteção solar (FPS) igual ou superior a 15, aplicando-o generosamente pelo menos 20 minutos antes de se expor ao sol e sempre reaplicando-o após mergulhar ou transpiração excessiva.
  • Use chapéus e barracas grossas, que bloqueiem ao máximo a passagem do sol. Mesmo assim use o filtro solar pois parte da radiação ultra-violeta reflete-se na areia atingindo a sua pele 
  • Evite o sol no período entre 10 e 15 horas  
  • A grande maioria dos cânceres de pele localizam-se na face, proteja-a sempre. Não esqueça de proteger os lábios e orelhas, locais comumente afetados pela doença.procure um dermatologista se existem manchas na sua pele que estão se modificando, formam “cascas” na superfície, sangram com facilidade, feridas que não cicatrizam ou lesões de crescimento progressivo. 
  • Faça uma visita anual ao dermatologista para avaliação de sua pele e tratamento de eventuais lesões pré-cancerosas.

          Estas recomendações são especialmente importantes para as pessoas de pele clara, as quais devem evitar qualquer tipo de exposição ao sol sem proteção.
          O tratamento do câncer de pele depende do seu tipo e de sua localização no corpo. Entretanto, independentemente do tipo de tratamento que lhe seja oferecido, você vai ser enfaticamente aconselhado a diminuir drasticamente
qualquer futura exposição ao sol. O fato de você ter desenvolvido um câncer de pele significa que outras regiões de seu corpo também correm risco de terem sido lesadas pela luz solar e estejam igualmente vulneráveis para o instalação de outros processos cancerosos, principalmente se você continuar a se expor ao sol. 

         Futuramente vou postar aqui um resumo dos principais câncer de pele.

Unhas e cuticulas

          Minha irmã vive reclamando de suas unhas e cutículas, que são feias, ressecadas, e suas cutículas ficam
brancas, duras e blá.
          Reparei que não é só ela que reclama das unhas e cutículas que muitas pessoas, principalmente mulheres que vem ao consultório também reclamam desse problema, então percebi que é universal, e comecei a reparar nas mãos das pessoas, e vi que abrange total, homens e mulheres, homens em pior grau por que eles não tem costume de passar creme que é um erro, pois esse tipo de problema e devido a ressequidade da mão por diversos fatores, inclusive a agua.

          Então aqui vai minha sugestão de creme para unhas e cutículas, existem vários no mercado, mas esse para mim é especial, muito bom, tanto no preço como no resultado,funciona e não deixa a mão pegajosa.

Hidroquinona

          
Hoje vou falar de um assunto muito importante, estava lembrando de uma amiga minha, que não
via há tempos, e quando a vi, levei um susto pois seu rosto estava todo manchado, áreas com hipercrômia e áreas com hipocrômia e acrômia, perguntei o que ela tinha passado no rosto e adivinha o que ela me falou? que estava passando um creme que tinha hidroquinona desde de + ou – Março.
           Pois é gente a Hidroquinona é uma substancia usada para varias coisas dentro dessas coisas como clareador da pele, é encontrada em um monte de creme para clarear, lembrando que a maioria desses cremes não precisam de receita, só aqueles que contém alguns tipos de ácidos.
          Vale lembrar que a hidroquinona não é uma substancia “boazinha”, quando a gente usa a hidroquinona acima de 2% em qualquer formulação por mais de 3 meses, ela pode dar uma hipocrômia, quer dizer pode dar manchas claras, ou uma acrômia, que quer dizer mancha branca, na pele que é irreversível,não tem como melhorar o melhor o que tem a fazer se você foi vitima da hidroquinona é comprar uma base boa, por que
ela vai ser sua melhor amiga. 
          Então se você não quiser ser amiga ou amigo intimo de uma base é melhor antes de comprar qualquer creme clareador é procurar ver se ele tem hidroquinona, e a quantos porcento é a composição, ou procurar um dermatologista para que ele possa indicar o melhor tratamento para clarear suas
manchas.

      Resolvi falar sobre esse assunto por que a maioria das pessoas levam um susto quando eu dou esse diagnóstico, por que é meio complicado para explicar e se entender, e quando eu falo que não tem uma cura especifica aí é o terror. Aqui eu vou explicar que a dermatite atópica não é um bicho de sete cabeças quando se toma as medidas necessárias.




      A dermatite atópica é uma inflamação crónica pruriginosa nas camadas superficiais da pele, levando ao aparecimento de lesões e coceira. A Dermatite Atópica afeta geralmente indivíduos com história pessoal ou familiar de asma, rinite alérgica ou dermatíte atópica. Essas três doenças são conhecidas como as doenças atópicas ou triade atópica.
      A causa exata da Dermatite Atópica é desconhecida. No entanto, atualmente se sabe que a Dermatite Atópica não é uma doença contagiosa, e sim uma doença de  origem hereditária (isto é, herdada de um dos pais). Uma criança que tem um dos pais com uma condição atópica (asma, rinite, alérgica ou Dermatite Atópica) tem aproximadamente 25% de chance de também apresentar alguma forma de doença atópica. Uma criança com os dois pais com doença atópica, tem mais de 50% de chance de também apresentar doença atópica.
      Muitas doenças podem piorar a dermatite atópica, incluindo o stress emocional, as variações de temperatura e de humidade, as infecções bacterianas da pele e o contacto com peças de vestuário irritantes (especialmente a lã). Em algumas crianças pequenas, as alergias alimentares podem provocar dermatite atópica.
             Principal desencadeante:
   – alimentos: leite, ovo, trigo, soja, amendoim, peixes e frutos do mar.
   – fatores ambientais: ácaros, fungos, animais, pólens, água, produto que ressecam a pele, tipo sabonete.
   – infecções: vírus e bactérias.
   – fatores emocionais.
      Além da coceira (ou prurido), que está sempre presente, a Dermatite Atópica caracteriza-se pelo aparecimento de lesões na pele. Na infância, as lesões de pele são mais avermelhadas, podendo até minar água, e localizam-se na face, tronco e superfícies externas dos membros. Nas crianças maiores e adultos, as lesões localizam-se mais nas dobras do corpo, como pescoço, dobras do cotovelo e atrás do joelho, e são mais secas, escuras e espessadas. Em casos mais graves, a Dermatite Atópica pode acometer boa parte do corpo.
      A Dematite Atópica tem início precoce, aparecendo geralmente no primeiro ano de vida. O prognóstico é favorável na maioria dos casos, sendo que aproximadamente 60% da crianças apresentam diminuição ou desaparecimento completo das lesões antes dos 5 anos de idade.
      Podem ser necessárias várias visitas até que o médico consiga fazer o diagnóstico. Não existe nenhum a análise para detectar a dermatite atópica. O médico faz o diagnóstico em função das características próprias das lesões e com frequência tem em conta a existência de possíveis alergias noutros membros da família. Apesar de a dermatite atópica poder parecer-se muito com a dermatite seborreica das crianças, os médicos têm de começar por diferenciá-las, pois as suas complicações e tratamento são diferentes.
      Não existe cura, mas certas medidas médicas podem ser benéficas. Evitar o contacto com as substâncias que já se sabe que irritam a pele pode prevenir a erupção. Existem diversos medicamentos tópicos e orais que ajudam no controle da Dermatite Atópica. Também tem as medidas de controle para melhorar a doença, como por exemplo: um único banho por dia e rápido, sabonete só o necessário, não ficar em lugares que possa acumular fungos ou ácaros, não deixar a pele muito seca, entre outros.
      Agora que já sabemos um pouquinho sobre essa doença que deixa muita mãe e adolescente de cabelo em pé, já podemos dormir mais aliviado, lembrando que 80% do tratamento depende de você e não do médico para dar resultado.
      Achei na internet um site bem legal sobre o assunto, lá você pode ter acesso a cartilhas sobre a doença, vale a pena conferir, o site é:
http://www.aada.org.br/cartilhas.php
    

       Hoje estava em uma farmácia com umas amigas minhas também dermatologistas, e elas viram esse esmalte, o Esmalte Dermanail, e ficaram loucas por que quase não achava para comprar.


     Elas me garantiram que ele é maravilhoso para fortalecer as unhas, e tem de varias cores, eu como não podia acreditar, comprei um para provar, então aí vai uma dica para esmalte fortalecedor.
      Eu conheço e recomendo a base fortalecedora de unhas com fibras da AVON, uso e vejo resultado, quando minha unha dá sinal de fraca e quebradiça por causa dos esmaltes, eu sempre recorro a ela.
       Acho que agora alem de base fortalecedora, vou começar a usar esse esmalte também, tem um vermelho e um rosa que é um espetaculo, valeu meninas pela dica.