Clarear
as axila e virilha pode não ser um processo muito fácil, até porque se sua
axila escureceu tem um motivo maior para isso ter acontecido. E às vezes o motivo
não é tão fácil clarear.




Em
primeiro lugar vamos ver algumas causas mais comuns:
             – Atrito – ocorre bastante
nas pessoas que estão acima do peso, em que os braços e as pernas, mais
roliças, se atritam com os movimentos, causando escurecimento da pele.
            – Trauma – ao se usar
aparelho de barbear nas axilas e na virilha, pode-se causar irritação da pele e
seu escurecimento.








           – Dermatite irritativa ou
alérgica – depilação com cera ou com produtos químicos podem irritar
a pele e levar à pigmentação da área.
Os
desodorantes que contenham álcool na formula podem causar também dermatite
irritativa na pele, e com isso podem provocar a hiperpigmentação das axilas.








          – Acantose nigricans – é
uma alteração na pele em que se nota a superfície da pele mais grossa, áspera e
acastanhada, o local mais comum dela é o pescoço, forma um colar em volta mais
escuro e mais grosso da pele, ocorre nas pessoas que tem resistência á
insulina, diabetes, obesidade.








          – Pessoas
de pele morena a negra possuem como fator genético uma predisposição à ter
manchas mais escuras no corpo. Não quer dizer que tenham mais chances de ter
manchas que pessoas brancas, mas quando uma mancha se desenvolve sobre a pele
de uma pessoa negra ou morena, ela costuma ser mais escura.








         – O excesso de suor pode ser uma causa para
deixar as axilas e virilha mais escuras, pois as bactérias que ficam no local
desequilibram a flora natural. 








           Depois de descobrir a causa, podemos
partir para algumas opções de tratamento, infelizmente não há um
tratamento com 100% de eficácia, mas alguns clareiam o suficiente para não
aparecer à longa distancia.
           – Diminuir o atrito da pele,
através da perda de peso, da hidratação com cremes e do uso de roupas que
impeçam o contato direto entre as coxas.








          – Tratar a alergia, quando
houver, e afastar o agente causador.  Na
hora de escolher um desodorante, prefira os sem álcool e sem perfume.


          – Fazer avaliação hormonal com
endocrinologista nos casos de acantose nigricans e controlar a doença de
base tipo a diabetes.
          – Passar em consulta com o
dermatologista, que poderá indicar cremes com clareadores.

          – Lavar bem na hora do banho e secar
bem o local.
          – Parar de depilar com lâmina
de barbear, cera ou cremes depilatórios. Deve-se optar pelo tratamento dos
pelos com laser. Existem diversas modalidades de depilação a laser disponível hoje
em dia, como laser alexandrita, laser de diodo e Luz intensa Pulsada.


           A partir de agora vocês já sabem o porque das manchinhas escuras na axila e virilha, e como previne-las, consulte seu dermatologista para o tratamento com creme para ajudar a clarear.

  Mesmo nessa época do inverno alguns pacientes vem ao meu consultório com sintomas bem característico dessa afecção de pele. Afinal o que seria uma Erupção polimorfo à luz.
          É uma erupção da pele induzida pela luz solar. A maioria das pessoas apresenta exacerbações em cada verão, como estamos em um país tropical isso pode acontecer em qualquer época do ano, pois a quantidade necessária de exposição à luz para desencadear uma erupção varia muito de um paciente para outro, e a doença pode começar em qualquer idade.



          Existem muitas manifestações clinicas para essa afecção,mas seus principais sintomas são: formação de bolhas, pequenas lesões avermelhadas e ressecamento da pele.

 






          Para isso não acontecer devemos evitar a exposição solar e utilizar corretamente protetor solar tópico de amplo espectro, que protege dos raios UVA e UVB, e fotoprotetor oral para prevenir os efeitos da radiação.








         

Categorias:
Tags:

Urticária solar

Volta e meia em meu consultório aparece alguns pacientes que queixam que ficam todo empolados quando ficam expostos ao sol. E sempre é a mesma expressão de espanto quando digo que pode ser uma urticária solar. Mas afinal de contas o que é uma urticária solar?

          É uma condição rara, em que a exposição à radiação UV induz a formação de urticas ( é quando a pele empola) que podem aparecer tanto nas áreas não expostas quanto as áreas expostas ao sol.



         A causa não está claramente definida, acredita-se que uma substância química criado no corpo reage com a radiação UVA e causa uma reação alérgica que se manifesta como urticária.
          A urticária solar se apresenta como uma lesão na pele avermelhada, com inchaço e coceira, que ocorre poucos minutos após a exposição ao sol. Quando grande área do corpo é afetada a perda de líquidos pode levar à dor de cabeça, náuseas e vômitos.

 



          Geralmente o tratamento é a base de antialergicos e proteção da exposição ao sol. Filtro solar com proteção UVA e UVB é de grande ajuda.

 
 

 

Categorias:
Tags:

Entrevista

          Olá, na ultima quarta-feira dia 14 de maio de 2014, eu Flávia dei uma entrevista no canal Sintonia do youtube.




          Lá eu falei dos cuidados da pele no outono-inverno, foi muito legal da parte do programa me convidar para falar um pouquinho sobre esse assunto.
          Aqui embaixo vou deixar o link para que vocês possam conferir a matéria, é bem rapidinho só 14 minutos.




Pitiriase Alba

          Varias mães chegam ao meu consultório desesperadas quando aparece em seu filho uma mancha branca e ai quado eu falo que é uma pitiriase alba todas fazem cara de hã?!?.
          Hoje vou falar um pouquinho dessa afecção de pele que afeta mais crianças e adolescentes e deixam as mães de cabelo em pé.
          Pitiríase alba é uma infecção cutânea geralmente afeta crianças e adultos jovens e é caracterizada por manchas hipopigmentadas, isso quer dizer brancas, oval, com escamação geralmente no rosto, pescoço ou ombros.







          

           As causas desta doença são ainda desconhecidas. No entanto o surgimento deste tipo de pitiríase está associado com a exposição excessiva a luz solar, banhos quentes prolongados e uso de sabonetes que ressecam a pele, especialmente no inverno. 
          O tratamento é simples, feito basicamente com a hidratação intensa da pele e local, com modificações de hábitos diários como temperatura de banho, troca de sabonete. Já o desaparecimento das manchas pode demorar um pouco para desaparecer