Depressão no idoso

Entre as principais doenças mentais que atingem os idosos está a depressão. É uma doença freqüente em todas as fases da vida, estimando-se que cerca de 15% dos idosos apresentem alguns sintomas depressivos e cerca de 2% tenham depressão grave. Esses números são ainda maiores entre os idosos internados em asilos ou hospitais.

      Depressão não é apenas uma tristeza passageira, diante de um fato adverso da vida. A pessoa apresenta uma tristeza profunda e duradoura, acompanhada de desânimo, apatia, desinteresse, impossibilidade de
desfrutar dos prazeres da vida. Não se interessa pelas atividades diárias, não dorme bem, não tem apetite, muitas vezes tem queixas vagas como fadiga, dores nas costas ou na cabeça. Aparecem pensamentos “ruins”, como idéias de culpa, inutilidade, desesperança; nos casos mais graves podem ocorrer idéias de suicídio.

      As causas da depressão são desconhecidas. Acredita-se que vários fatores – biológicos, psicológicose sociais – atuando concomitantemente levem à doença. Fatores biológicos, como a presença de depressão em outros membros da família podem ser considerados predisponentes, enquanto fatores psicológicos e sociais, por exemplo, perda de um ente querido, perda de suporte social, podem desencadear um episódio de depressão. Sabe-se que na depressão há alterações no equilíbrio dos sistemas químicos do cérebro,
principalmente nos neurotransmissores noradrenalina e serotonina.

      O reconhecimento da depressão no idoso muitas vezes é difícil. Preconceitos em relação à velhice e às doenças mentais dificultam o acesso dos pacientes a um tratamento adequado. Existe a idéia bastante
arraigada de que a depressão é um fato “normal” na velhice. Não é! O idoso não precisa ser  necessariamente triste. Quando alguém fica desanimado e triste por algumas semanas é preciso  levá-lo a um psiquiatra, para uma avaliação especializada, pois pode estar sofrendo de depressão.
Muitas pessoas ainda ficam constrangidas de procurar o psiquiatra, diante da idéia de terem uma doença mental. Por causa desses preconceitos, estima-se que cerca de metade dos pacientes deprimidos fiquem sem diagnóstico e tratamento adequados.

      A depressão é uma doença como outra qualquer, cujo tratamento tem sofrido avanços significativos  nos últimos anos. Medicamentos antidepressivos, que atuam nos neurotransmissores permitem uma
recuperação do equilíbrio químico do cérebro, com a melhora dos sintomas da depressão. Essa recuperação demora algumas semanas, durante as quais o apoio dos familiares é também fundamental.
O acompanhamento psicoterápico permite uma complementação do tratamento medicamentoso, propiciando a recuperação da qualidade de vida do idoso.

Vantagens

– Melhora a circulação e a atividade do coração, além da diminuir os riscos de problemas cardíacos.
– Reduz gorduras localizadas e diminue as indesejaveis celulites nas mulheres
– é excelente para quem é sedentário e quer começar um programa de exercícios.
– restabelece a circulação
– Com a caminhada, o risco de lesão é pequeno, já que a atividade é de intensidade baixa.

 

Riscos


– Os riscos da caminhada são quase que inexistentes. Mas eles podem aparecer se a pessoa não tiver
acompanhamento médico ou o ritmo da caminhada for pesado.
– Os batimentos do coração não podem ultrapassar 75% a 80% da frequência normal.
Observação: para calcular a sua frequência cardíaca ideal, os médicos costumam recomendar usar a fórmula:
220 – idade = frequência cardíaca total (100%).
Na dúvida, consulte um médico.
– Uma pessoa sedentária corre mais riscos que uma pessoa ativa, tanto na caminhada como em outras
atividades físicas.

Período mínimo para fazer efeito


– De três a cinco vezes por semana, 30 minutos ao dia.
– Para quem estiver começando, o ideal é alternar um dia de descanso com um dia de exercício.

Gasto calórico médio


– De 200 a 400 kcal/hora
Observação: A queima das gordurinhas depende do sexo, idade, metabolismo e condicionamento físico da pessoa.

Quem deve fazer

 
– Todas as pessoas, das mais diversas idades, desde que tenham passado por uma consulta médica.

Vacina contra Gripe – INFLUENZA

A gripe pelo vírus da Influenza é muito perigoso em pessoas com mais de 60 anos

Quais os benefícios da vacina?


Proteção contra a Influenza ou gripe, doença caracterizada por febre alta, calafrios, dor-de-cabeça, mal-estar, tosse seca e dor muscular, e que pode gerar complicações como infecções respiratórias agudas e até levar a morte.
Estudos recentes indicam que a vacina também protege contra infarto e derrame. A vacina contra gripe não protege contra resfriados comuns, que são causados por outros tipos de vírus e normalmente se caracterizam por sintomas mais leves, sem febre.

Quando é preciso tomar?

Uma vez por ano, no outono (abril/maio), quando acontece a campanha nacional de vacinação do idoso.

Vacina contra Pneumonia 

A pneumonia é muito perigoso em pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições fechadas como asilos, hospitais e casas de repouso

Quais os benefícios da vacina?


Proteção contra a pneumonia causada pelo pneumococo. A pneumonia é uma infecção respiratória grave, que se caracteriza por febre, tosse com catarro, e, em muitos casos, precisa de internação, podendo levar a pessoa à morte, se não tratada adequadamente.
Quando é preciso tomar?

Durante as campanhas de vacinação destinadas aos idosos, em abril/maio. Lembrar que é preciso uma única dose de reforço cinco anos após a primeira dose. É dificil ter a campanha, mas essa vacina pode ser encontrada em consultório médico

Vacina contra Tétano e Difteria


Importante em qualquer época da vida

Quais os benefícios da vacina?

Proteção contra a difteria e o tétano.
A difteria é causada por um bacilo, produtor de uma toxina (substância tóxica), que atinge as amígdalas, a faringe, o nariz e a pele, onde provoca placas branco-acinzentadas. É transmitida, por
meio de tosse ou espirro, de uma pessoa contaminada para outra. O tétano é uma infecção, causada por uma toxina (substância tóxica) produzida pelo bacilo tetânico, que entra no organismo por meio de
ferimentos ou lesões na pele (tétano acidental) ou pelo coto do cordão umbilical (tétano neonatal ou mal dos sete dias) e atinge o sistema nervoso central. Caracteriza-se por contrações e espasmos, dificuldade em engolir e rigidez no pescoço.
Quando é preciso tomar?
Não existe um calendário fixo, adultos que nunca tomaram a vacina podem tomar em qualquer idade e devem tomar o quanto antes e seguir o cronograma de 3 doses intercaladas. É necessário tomar uma nova dose de reforço a cada dez anos.
Quem tomou a última dose há mais de dez anos deve tomar uma dose de
reforço e a cada dez anos.

Dados da Cartilha de vacinas: para quem quer mesmo saber das coisas

ácido zoledrônico

Como este medicamento funciona?
      Osteoporose: é uma doença que causa o enfraquecimento e o afinamento da estrutura dos ossos, e é comum em mulheres após a menopausa. Na menopausa, os ovários param de produzir um hormônio feminino (estrogênio), que ajuda a manter os ossos saudáveis. No decorrer da menopausa ocorre perda óssea, os ossos tornam-se mais frágeis e quebram
mais facilmente. Muitas mulheres com osteoporose não apresentam sintomas, mas elas correm o risco de quebrarem os ossos, pois a osteoporose enfraquece os ossos. ácido zoledrônico fortalece o osso e, portanto, diminui a probabilidade que ele quebre. Como o ácido zoledrônico age por um longo tempo, você pode não precisar de outra dose por um ano.
      Doença de Paget do osso: é normal que o tecido ósseo antigo seja reabsorvido e substituído por um novo tecido. Este processo é chamado de remodelação. Na doença de Paget, o tecido ósseo é reabsorvido em excesso e o novo tecido cresce muito rapidamente e de maneira desordenada, sendo mais fraco do que o material ósseo normal. Se a doença de Paget não for tratada, os ossos podem tornar-se deformados, doloridos e podem quebrar. O ácido zoledrônico age normalizando o processo de remodelação e devolvendo resistência ao osso. O ácido zoledrônico pode agir por mais de um ano e seu médico lhe informará se você precisa ser tratado novamente. 

Osteoporose
      A dose usual de ácido zoledrônico é de 5 mg que será administrado por meio de uma única infusão por ano na veia pelo seu médico ou enfermeiro. A infusão levará pelo menos 15 minutos. É importante tomar suplementos de cálcio e vitamina D, indicados pelo seu médico, já que a maioria das pessoas não obtém na dieta quantidade suficiente de cálcio e vitamina D. 

Por que usar o aclasta?
      Por ser administrado em uma única infusão anual, capaz de reduzir as fraturas ósseas de maneira representativa, o tratamento com ácido zoledrônico é preferido pelas pacientes em relação o comprimido convencional, administrado uma vez por semana.
     Segundo James Shannon, Diretor Global de Desenvolvimento da Novartis Pharma AG, “acreditamos que  o ácido zoledrônico administrado uma vez ao ano pode oferecer vantagens a milhões de mulheres que  sofrem de osteoporose, com o potencial de proporcionar proteção em todos os locais em que a ocorrência  de fraturas osteoporóticas é mais comum”.
 

  • Dados da Organização Mundial de Saúde mostram que a osteoporose pós-menopausa (OPM) atinge milhões dehomens e mulheres no mundo todo e representa, de fato, um quadro clínico sério: entre as mulheres que sofrem uma fratura de quadril a partir dos 65 anos, 21% morrem no período de um ano; provavelmente umaem cada duas mulheres acima dos 50 anos com OPM sofrerá uma fratura osteoporótica; com o envelhecimentoe aumento da população, a incidência de fraturas de quadril em mulheres deve crescer 240% no mundo todoaté 2050.

     É possível retardar o envelhecimento e melhorar a auto-estima através de intervenções específicas e personalizadas à cada tipo de pele, cabelos e composição corporal.

     A ciência nos prova a cada dia que é possível atuar positivamente na idade biológica por meio da escolha de um estilo de vida saudável, atividade física moderada, alimentação balanceada, vida social saudável, relacionamentos prazerosos e gratificantes. 

     Não há dúvidas de que a Alimentação exerce papel importante na estética facial e corporal. Determinados nutrientes atuam na promoção e manutenção de uma pele saudável, no controle dos efeitos deletérios dos radicais livres e assim amenizam e retardam o envelhecimento. Veja a seguir algumas escolhas alimentares que devem fazer parte do seu dia-a-dia.