Bem hoje em dia virou zona, qualquer profissional de saúde pode fazer esses procedimentos, é só fazer um curso e pronto, já começam a oferecer como se fossem os experts no assunto.

Aplicar um botox, ou fazer um preenchimento é fácil, tipo como se fosse receita de bolo, o que diferencia é o olho do profissional e seu entendimento no assunto que vai fazer ele colocar mais ou menos produto em uma determinada área, ou às vezes nem colocar.

O problema aqui é outro, o que eu tenho visto por aí e que esta me deixando muito preocupada, é que esses profissionais não estão sabendo tratar quando tudo isso dá errado, ai mudam de conversa, enrolam e manda pra quem? Para o dermato, uma coisa eu falo o médico ele não tem nenhuma responsabilidade de tratar ou corrigir aquilo que ele não fez.

Então voltando para o assunto quais são as complicações que cada procedimento pode dar?

Lendo aqui parece bem pouquinho, mas só quem já teve algumas dessas complicações sabe a dor de cabeça que da tentar reverter o processo. Vamos as complicações.

Botox : Como a toxina botulínica paralisa os músculos, sua principal complicação pode ser, ptose palpebral, lagoftalmo, irregularidade de sobrancelha e facial, dificuldade de sucção.

 

 

 

  • Preenchimento: Se não estiver no plano certo ele pode se deslocar e ir para outro lugar, deformando o rosto. Dependendo da quantidade aplicada vai ficar com o rosto deformado. Se o profissional não conhece muito bem a anatomia e a vascularização do local aplicado pode acontecer de ter uma necrose de tecidos, excesso de produto com desarmonização facial.

Espero que depois de ler esse post você procure um profissional MÉDICO, capacitado e estudado para realizar esse tipo de procedimento no seu rosto.

Beijos Flávia

Categorias:
Tags:

Granuloma anular

Na dermatologia, temos cada nome feio que parece uma doença super perigosa. Toda vez que falo alguns desses nomes para os meus pacientes o olho arregala e eles ficam com a pulga atrás da orelha,e eu tenho que explicar nos mínimos detalhes a afecção.

Acontece muito com o Granuloma anular, que é um processo inflamatório benigno,de causa desconhecida, que leva à degeneração do tecido colágeno. Acredita-se que pode ser devida a uma reação imune do organismo a diversos agentes. É mais frequente em crianças e mulheres jovens e pode estar relacionada ao diabetes, principalmente no caso de lesões disseminadas.

Ele é caracterizado por lesões elevadas, da cor da pele ou discretamente avermelhadas que vão aumentando de tamanho e ganhando aspecto em anel, muitas vezes pode ser confundido com micose por profissional inexperiente. O granuloma anular pode ser pequeno ou grande, ser lesão única ou ter várias.

Geralmente o diagnóstico vem por meio da clinica ou biopsia, e há uma grande possibilidade de ao ser biopsiada a lesão desaparecer por completo.

As lesões podem regredir espontaneamente, sem que seja implementado tratamento, dentro de alguns meses até dois anos, variando de acordo com o quadro.

O tratamento inclui a aplicação de injeções de corticosteroides na lesão ou aplicações tópicas com pomadas ou cremes nas mesmas. Em casos generalizados, o uso de fármacos via oral é necessário. Outra forma de tratamento é a realização de crioterapia com nitrogênio líquido no local.

 

Categorias:
Tags: