Além dos raios UVB e UVA agora é a vez dos infravermelhos.
Cientistas descobriram que o sol envia para terra maior
quantidade de raios infravermelhos do que eles pensavam, por isso que só agora
que veio a preocupação, eles descobriram que esses raios representam 54% da
energia solar.
Essa radiação é bem perigosa para pele pois eles geram
radicais livres em excesso que interfere na produção de colágeno contribuindo
para um envelhecimento precoz, sem contar o risco de câncer.
Vale lembrar que produtos domésticos que produzem raios
infravermelhos, estão de fora dessa preocupação pois a porcentagem desses raios
é mínima.
Como a descoberta é recente não temos muito filtro solar no
mercado capaz de filtrar os raios infravermelhos.
A mantecorp já se adiantou e lançou no mercado o EPSOL MIT
FPS 50 e a skinceuticals também com o Physicsl fusion UV defense FPS 50.
O interessante é começar a mudar nosso filtro solar por um
de muito amplo espectro .
Epsol MIT , preço médio R$ 80,00

Physicsl fusion UV defense , preço médio R$ 90,00

Nécessaire de verão

Chegou o verão e com ele vem praia, sol e piscina e com isso devemos cuidar de nossa
pele, lábios (que geralmente as pessoas esquecem) e principalmente os cabelos.
Por isso o post de hoje é, o que usar no verão e se você vai viajar o que levar em seu nécessaire.
Confira os itens abaixo e veja se o seu nécessaire já tem tudo isso se não tiver corre na farmácia para providenciar seu corpo vai agradecer.
          1- Filtro solar – geralmente eu aconselho um para o rosto e uma para o corpo, principalmente para aquelas pessoas com pele oleosa, se você tem pele normal a seca, tudo bem na praia e na piscina pode usar um só, procure usar sempre com FPS maior que 30.
Lembre-se que a primeira aplicação deve ser +/- 30 minutos antes de se expor ao sol e de reaplicar em 2/2 horas.
 
          2- Protetor labial – imprescindível, nossos lábios fritam ao sol, cloro e sal da água, só que infelizmente a gente não percebe no ato e sim depois de alguns dias e ai o estrago já ta feito, por isso não se esqueça do protetor labial de preferência com FPS de 30.
 
          3- Filtro solar para os cabelos – SIM!!! Seu cabelo vai agradecer a mistura sol-clor0-sal além de queimar suas madeixas, também queima seu couro cabeludo por isso procure um creme, condicionador, leite para pentear
que contenha FPS e use na praia ou na piscina, não importa se seu cabelo é oleoso tem que usar, claro se quiser usar chapéu ou boné pode também, mas sempre com protetor capilar.
 
          4- Sabonete – não use qualquer sabonete, a praia resseca a pele e tem alguns sabonetes que ressecam ainda mais, de preferência aos que contenham hidratantes
 
          5- Loção pós-sol – mesmo se você não abusou do sol eu aconselho usar, pois sua pele desidratou por causa da perda de líquido e também para manter seu bronze por mais tempo.
 
          6- Shampoo e condicionador– prefiram aqueles que já falam que é para praia ou piscina, provavelmente nesse caso ele vai hidratar um pouco mais suas madeixas e provavelmente esses já contém FPS em sua composição.
 
          7- Óculos de sol – a não ser que você goste de ficar com aquela ruga de expressão na glabela (área entra as sobrancelhas), não se esqueça deles, que tem que ser de uma marca confiável de uma loja confiável por esses tem FPS nas lentes e protege seu olho. Por isso nada de falsificações.
 
          8- Água thermal – eu sinceramente não levo esse item no meu nécessaire, mas coloquei aqui por que muita gente não vive sem, no verãoeu aconselho deixar na porta da geladeira ou do frigobar do hotel para quem
puder e borrife sempre que quiser, se você estiver viajando borrife depois do banho e antes de dormir, acalma a pele que já esta sensível por causa do sol e evita a ardência.
 
   Nosso nécessaire agora já esta pronta, agora é só curtir bastante as suas férias, e seu verão.  

 

Categorias:
Tags:
Quando eu era adolescente e via nas farmácias ou lojas loção pós-sol eu sempre me perguntava? Para que serve a loção pós-sol? E nunca ninguém me deu uma explicação convincente na época, até porque eu sou morena clara sempre me bronzeio e quase nunca me queimo, então não via o porquê usar.
A loção pós-sol, na verdade, serve para hidratar, acalmar e restabelecer a barreira protetora da pele, impedindo a descamação e irritação após a exposição ao sol.
Para pessoa morena escura e negra a loção pós-sol vai ajudar na hidratação da pele, pois após um dia de praia ou piscina sua pele pode ficar ressecada e com isso arder ou ter um pequeno descascado. Para morena clara e branca, alem de deixar seu bronzeado mais bonito e por mais tempo, a loção pós-sol ajuda a amenizar e muito a irritação do sol na pele, com isso melhora a ardência e o aspecto camarão se você abusou do sol.
Além disso, de tudo isso ele ainda refresca graças a ativos como camomila, aloe vera e cânfora.
Hoje em dia eu sei que é super bom usar por que a loção pós sol, por isso quando chega o verão já trato de providenciar um bom pós-sol, e geralmente uso ele todos os dias, pois aqui na minha cidade o sol é muito forte, uso todos os dias a noite como creme hidratante. E, para completar, alguns também oferecem ação antioxidante, prevenindo o envelhecimento da pele.
Loreal
solar expertise pós-sol loção –
preço médio: R$
20,00, Pós-sol
cenoura e bronze gel hidratante – preço médio: R$ 10,00, Pós-sol Nívea sun
loção hidratante com aloe e vera –
preço médio: R$
15,00,
Avon sun gel hidratante Refrescante pós-sol –
preço médio: 12,00,  , Gel restaurador pós-sol Mary Kay
preço médio:R$ 39,00, Loção pós-sol rescule balm – Clinique – preço médio:R$ 120,00, Loção pós-sol sun care ADCOS – preço médio: R$ 72,00, Avéne
Loção Após Sol –
preço médio:R$ 66,00
 
Categorias:
Tags:

Filtro solar

            Muitas pessoas que vão ao consultório do dermatologista não sabem a maneira correta de usar o filtro solar, aqui eu vou falar um pouquinho sobre esse item muito importante em nossa vida.
            Com a chegada do verão, milhões de brasileiros aproveitam as férias nesta época do ano para estirarem seus corpos seminus ao sol. A exposição ao sol, embora traga benefícios, também podem provocar diversas implicações para a saúde quando em exagero.
            Do envelhecimento precoce ao câncer de pele, o sol pode sair rapidamente da posição de aliado para a de vilão, especialmente nestas épocas em que o buraco na camada de ozônio potencializa a ação dos raios solares.
            Associação Brasileira de Dermatologia recomenda o uso de chapéus, camisetas e protetores solares. Também deve ser evitada a exposição solar entre 10 e 16h (horário de verão). As barracas de praia devem ser de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta.
             Do ponto de vista dermatológico, reforçamos a necessidade do uso do protetor solar, que deve ser adequado para cada tipo de pele. Os protetores solares que estão disponíveis no mercado brasileiro são na sua maioria confiáveis. Hoje, sempre alertamos para que o paciente ao comprar esse produto verificar se há também proteção para UVA (ultravioleta A), que é representado por sinais de “+”. Se o indivíduo tem pele normal, um “+” é eficaz, mas conforme o paciente envelhece, apresenta pele clara ou até doenças de pele, a quantidade mínima de cruzes deve ser duas.
            Os dois fatores que interferem na escolha do protetor solar são: o fator de proteção solar e o tipo de pele. Pessoas de pele morena devem usar um protetor solar com FPS em torno de 30 e reaplicar a cada duas horas, pois com o tempo, o protetor perde o efeito. Já as mulheres de pele negra podem se dar ao luxo de usar protetores com FPS mais baixo, em torno de 20, porque essa pele resiste mais ao sol. Agora, as mulheres de pele clara merecem atenção especial por isso o protetor escolhido deve ter FPS alto, acima de 30.
            Saber o seu tipo de pele ajuda muito na escolha do protetor. As peles normais e secas devem optar pelos produtos em creme. Para as peles oleosas, o mais indicado é o mousse, gel ou fluido. Já as opções em spray podem ser usadas para qualquer tipo de pele, dependem mais da área a ser usada. Os sprays são ótimos para regiões com pelos e para aplicação em crianças, pois sua absorção é mais rápida.
            Para potencializar a ação dos protetores solares, é importante aplicá-los de maneira correta. O ideal é aplicar o produto no rosto e corpo 30 minutos antes de se expor ao sol e reaplicar a cada duas horas. Nessa hora, não se esqueça de proteger orelhas, lábios e pés. Além disso, sempre que for à água é importante reaplicar. E nada de abrir mão do protetor quando o sol estiver escondido por trás das nuvens. O ideal é usar o protetor mesmo em dias nublados, quando a pele também pode sofrer queimaduras de sol.
            Vale lembrar também que assim como a pele, os cabelos sofrem os efeitos nocivos dos raios solares. Falta de brilho e elasticidade, cor esmaecida e pontas duplas encabeçam a lista dos problemas mais comuns no verão. Por isso, na praia, na piscina ou em atividades ao ar livre, é indispensável usar um bom cosmético com filtro solar.
           

Nesse verão temos que ter cuidado especial com nossa pele, por que é nessa estação que estamos mais expostos ao sol que além do lindo bronzeado também pode causar varias doenças de pele.
Além do câncer de pele e o fotoenvelhecimento precoce da pele que já estamos cansados de saber existem outras afecções da pele que também podem aparecer como:
Erupção polimorfa à luz          
   De causa desconhecida. Pode se iniciar de 2 horas a 5 dias após a exposição solar, atingindo qualquer área da pele exposta ao sol, mas preferencialmente na face e braços. Forma lesões avermelhadas, pouco elevadas, que variam de tamanho e são acompanhadas por coceira.
Dermatite actínica crônica          
   De causa desconhecida, a doença provoca uma intensa reação eczematosa, semelhante às alterações provocadas pela alergia de contato. As afecções ocorrem apenas nas áreas expostas à luz. O quadro clínico é semelhante ao provocado pela ação de agentes químicos ou medicamentos sensibilizantes.
Hidroa vaciniforme              
Atinge quase que exclusivamente crianças, e tende a melhorar com a puberdade. As lesões atingem principalmente a face, orelhas, colo e dorso das mãos. Surgem entre algumas horas até 2 dias após a exposição ao sol, com pequenas manchas avermelhadas que evoluem formando pequenas bolhas com depressão central na superfície. Ao regredir, podem deixar cicatrizes semelhantes às da varíola.
Prurigo actínico (solar)            
É caracterizada pela presença de lesões elevadas, ou nodulares, com crostas e escoriações, acompanhadas de intensa coceira. Afeta principalmente crianças e adolescentes, mas pode persistir na vida adulta. O quadro deve ser diferenciado de doenças como prurigo estrófulo alergia a picadas de insetos e eczema atópico. Piora no verão e após exposição ao sol.
Urticária solar             
 Quadro alérgico que surge alguns minutos após a exposição solar, formando placas avermelhadas e elevadas, características das urticárias, acompanhadas de coceira, atingindo as áreas da pele que foram expostas ao sol. As lesões desaparecem espontaneamente em poucas horas.
Fitofotodermatite
            Erupção alérgica que surge após a exposição ao sol de áreas da pele que tiveram prévio contato com substâncias sensibilizantes, como sucos de fruta ou plantas e também produtos químicos, como perfumes e refrigerantes. Formam-se placas avermelhadas e até mesmo bolhas, parecendo uma queimadura e que evoluem para manchas escuras, geralmente depois de um tempo essas manchas podem regredir sozinhas.
Por essas o outras razoes é que devemos usar o protetor solar sempre de 3 a 4 vezes ao dia, e não abusar na exposição ao sol.